domingo, 4 de janeiro de 2015

Gestão democratica da Educação



Leonardo Boff afirma que “o que concerne a todos deve ser decidido por todos” . A gestão democrática dos sistemas de ensino e das escolas públicas se coloca hoje como um dos fundamentos da qualidade da educação, como exercício efetivo da cidadania. A escola hoje deve ser democratica e participativa. Essa participação requer, em primeiro lugar, que a comunidade tenha conhecimento e consciência de seu espaço de poder, e de que a “coisa pública” pertence aos cidadãos.
Como estratégia privilegiada de gestão democrática, são instituídos  na gestão das escolas, os conselhos escolares, sempre com a participação da comunidade.
Sua atribuição é dizer ao governo (da escola) o que a comunidade quer, o que deseja ver feito, deliberando e aconselhando os dirigentes, no que julgarem prudente, sobre as ações a empreender e os meios a utilizar para o alcance dos fins da escola.
O conselho será a voz e o voto dos diferentes atores sociais.
Para que os conselhos possam constituir-se segundo sua natureza essencial e, assim, cumprirem suas funções, dois outros fundamentos, precisam estar presentes: a autonomia e a participação.

Família e Escola

Família, fonte de todas as benesses que o ser humano pode ter no seu desenvolvimento como independente e racional. É da família que o ser h...